mobiletrans logo
MobileTrans

Transferir dados do celular sem PC

Dia da Proteção de Dados 2022: Um guia completo sobre privacidade em dispositivos móveis e melhores soluções

autor de MobileTrans

Escrito por Rafael Kaminski |

No dia 28 de janeiro, países de todo o planeta celebram o Dia da Proteção de Dados. O Dia da Proteção de Dados enfatiza a importância da segurança e privacidade dos dados. Ele é uma chance de apresentar os principais pontos de interesse, o trabalho do governo e os ativos criados para que pessoas, organizações e instituições se familiarizem com as soluções de privacidade de dados.

Para ser mais preciso:

Nossos dados são coletados e utilizados por meio de diferentes fontes de mídia e por um período de tempo considerável. Eles são transferidos lícita e ilicitamente. Por causa da Web, muitos dados individuais são transferidos para outras pessoas e a privacidade dos dados pessoais acaba se perdendo. Embora os dados possam estar disponíveis devido à nossa ignorância ou violação de privacidade, há alguns procedimentos que você pode seguir para se resguardar.

Parte 1: O que é o Dia da Proteção de Dados?

O Dia da Proteção de Dados é um trabalho mundial que ajuda você a conhecer a importância da privacidade de dados pessoais, apresenta métodos simples para proteger dados individuais e lembra às pessoas e associações que a privacidade é para todos. Todas as empresas e institutos compartilham a obrigação de serem administradores confiáveis de dados privados.

O Dia da Proteção de Dados homenageia a Convenção 108, realizada em 28 de janeiro de 1981, o primeiro tratado internacional assinado sobre a política de proteção de dados.

E o que mais?

O Dia da Proteção de Dados ajuda a difundir o conhecimento sobre privacidade na Internet e instrui você sobre a melhor maneira de lidar com seus dados e mantê-los seguros. A Semana da Proteção de Dados também pede que instituições e empresas considerem os dados e sejam mais precisos na forma como coletam e usam os dados dos clientes. No Reino Unido, existem alguns regulamentos gerais de proteção de dados (GDPR) da UE publicados pela GDPR para que empresas que possuem dados pessoais garantam a privacidade destes dados.

Privacidade dados

O que significa privacidade de dados?

A privacidade dos dados, em geral, significa a capacidade de um indivíduo para decidir seu uso de dados na web. Inclui quando, como e que tipo de dados particulares sobre ele são divulgados ou transmitidos a outras pessoas. Os dados individuais podem ser o nome, endereço IP, contato, foto ou comportamento na web.

À medida que a utilização da Internet se expandiu ao longo do tempo, também aumentou a importância da privacidade de dados. Sites, aplicativos e mídia baseada na web frequentemente coletam e armazenam informações individuais sobre clientes para oferecer tipos de assistência. Alguns aplicativos podem ultrapassar o limite e usar os dados do cliente, deixando-os com menos segurança do que acreditavam. Outras plataformas nem sempre oferecem uma proteção forte às informações que coletam, o que pode resultar em uma divulgação de informações que comprometa a proteção da privacidade de dados do cliente.

Parte 2: Uso da Internet móvel em todo o mundo

Os telefones celulares se transformaram em elementos essenciais para muitos indivíduos. Em todo o mundo, dispositivos como celulares e tablets da Samsung, Apple, Huawei, Xiaomi, etc., se tornaram instrumentos fundamentais para dados, comunicação e diversão. Em 2020, uma pesquisa indicou que mais de 90% da população mundial utiliza um telefone celular para ficar online na web. Esse número ainda vai aumentar, pois os telefones celulares estão se tornando cada vez mais acessíveis do que em qualquer outro momento da memória recente. Esse padrão é especialmente perceptível em mercados digitais em desenvolvimento, onde os telefones celulares são o único método de acesso à Web.

Atividades populares entre usuários de dispositivos móveis

O uso de mídias na web é possivelmente a atividade mais popular entre os usuários de telefones celulares em todo o mundo. Por mais de dez anos, aplicativos sociais e de mensagens e plataformas de compartilhamento de fotos e vídeos estão entre os principais impulsionadores dos usuários móveis em todo o mundo. Em 2019, a taxa geral de uso de redes sociais permaneceu em 42%. Esse número não surpreende devido aos serviços móveis gratuitos em muitos locais onde não há empresas de proteção de dados e infraestrutura de rede suficiente com segurança cibernética e proteção de dados adequadas.

privacidade de dados

Quer saber a melhor parte disso?

O WhatsApp ocupa o primeiro lugar entre os aplicativos móveis online mais famosos. E, com mais de 2,7 bilhões de usuários dinâmicos, o Facebook continua sendo o principal aplicativo social do mundo.

O que são ameaças de Internet baseadas na Web/online?

Perigos "baseados na Web", ou ameaças online, são diferentes situações que podem causar atividades danosas através da Internet. As ameaças da Web são concebíveis pelas fraquezas do usuário final, engenheiros/desenvolvedores da Web ou pelos próprios provedores de serviços. Os resultados podem prejudicar os usuários e as organizações.

As ameaças online te deixam desprotegido e fazem com que seus sistemas podem ser danificados online. Uma grande variedade de ameaças se encaixa nessa classe, incluindo perigos notáveis ​​como phishing, vírus e malware. No entanto, outros perigos, como roubo de dados online, também podem ser vistos como "ameaças baseadas na web".

Você pode estar se perguntando:

Os danos causados pelas ameaças da Internet não ocorrem apenas online, mas sempre envolvem a o uso da internet de alguma forma. Embora nem todos os perigos da Web sejam criados propositalmente, muitos são esperados ou têm o potencial de causar:

  • Negação de acesso a um PC, bem como aos serviços prestados online.
  • Passagem não aprovada para um PC privado, bem como os serviços oferecidos online.
  • Utilização do próprio PC e uso de seus serviços da web sem seu consentimento ou aprovação
  • Divulgação de dados privados sem o conhecimento do proprietário, por exemplo, fotografias, detalhes da conta, documentações pessoais e dados governamentais.
  • Realização de alterações em um PC, juntamente com seus serviços da Web, sem o conhecimento do usuário.

Parte 3: Como proteger a privacidade dos telefones celulares online?

Se alguém colocar as mãos em seu smartphone ou descobrir como hackeá-lo, eles podem utilizar os dados para humilhá-lo, pegar seu dinheiro, descobrir onde você está e muito mais.

Veja o que você pode fazer:

  1. Use uma senha forte

Isso pode parecer evidente, mas, de acordo com um relatório, 64% dos usuários não utilizam senhas. Não usar uma senha é algo horrível, porque você está entregando todos os seus dados para outra pessoa.

Ao configurar sua senha, não use como senha seu aniversário ou outros números óbvios - nem senhas fracas como "1234". Nunca compartilhe sua senha com ninguém e tente não reutilizar senhas em telefones ou aplicativos diferentes.

 Privacidade de dados cibernéticos

  1. Limite o que seus aplicativos podem acessar

Quando você instala um novo aplicativo, seu telefone solicita algumas permissões. Geralmente, os aplicativos precisam acessar coisas como sua galeria, sua câmera e possivelmente GPS. Alguns aplicativos podem exigir seus contatos, suas contas e assim por diante. Embora seja difícil usar um telefone celular sem dar acesso a uma parte dessas coisas, você não deve simplesmente permitir que todos os aplicativos acessem seus dados. Vários aplicativos solicitam mais acesso do que precisam, o que pode atrapalhar a autoridade de proteção de dados. Por exemplo, sua calculadora precisa de acesso ao seu GPS?

  1. Tente não clicar em links suspeitos

Devido às telas pequenas dos telefones celulares, os indivíduos são mais propensos a clicar em links da web em seu telefone do que em um PC. Tente não fazer isso. Observe o URL com mais cuidado, principalmente se ele solicitar seus dados pessoais para garantir privacidade de dados móveis. Esses links são gerados para pegar suas credenciais bancárias e retirar seu dinheiro sem o seu consentimento. A maioria dos bancos emite um aviso, esclarecendo o que eles vão ou não perguntar em seus sites.

  1. Mantenha seu sistema atualizado

As atualizações do sistema corrigem problemas de segurança e privacidade encontrados ao testar o produto no dia a dia. Manter-se atualizado significa que você terá as correções de bugs mais recentes. Portanto, é uma boa ideia esperar um pouco antes de usar um novo software para ver se existe algum problema com os novos recursos.

  1. Use aplicativos de segurança

Spyware e Malware estão se tornando um problema inexoravelmente grande para telefones celulares. Eles rastreiam seu paradeiro, fornecem seus dados para outras pessoas e podem até ligar do seu telefone. Para combater isso e garantir privacidade e proteção de dados, faça o download de aplicativos de segurança para sua proteção contra qualquer ataque desconhecido de terceiros.

  1. Fique longe de redes Wi-Fi abertas

Desde que os telefones celulares se tornaram "mini computadores", você deve ficar longe de redes Wi-Fi abertas, como faria em um computador. À medida que você insere suas credenciais on-line, esses endereços IP podem comunicar seus dados e até senhas de cartões sem que você saiba.

  1. Guarde seu IMEI

Cada telefone tem um número IMEI (International Mobile Equipment Identity) de quinze dígitos, que você pode usar para encontrar seu telefone perdido. Você pode encontrar seu número IMEI atrás da bateria do seu telefone ou nas configurações. Ter o IMEI do seu telefone anotado pode ajudar a encontrar seu telefone mais rapidamente.

  1. Use apenas a App Store

Mesmo que seu smartphone permita o download de aplicativos fora da loja oficial, em regra você não deve fazê-lo. A loja de aplicativos do seu telefone oferece segurança contra vírus e tem uma declaração de privacidade de dados. Todos os seus aplicativos são testados exclusivamente para malware antes de serem adicionados à loja, e eles os verificam rotineiramente para garantir que não sejam prejudiciais ao seu aparelho. Fontes externas, por exemplo, fazem download de aplicativos de fontes desconhecidas e não podem fornecer esse tipo de segurança cibernética e privacidade de dados. Se você for um usuário do Android, desative "Fontes desconhecidas" na sua configuração.

app store

Parte 4: Como deixar seu WhatsApp ainda mais privado e seguro?

No final da primavera de 2016, o WhatsApp lançou um recurso fenomenal. Ele iniciou a criptografia de ponta a ponta para cada um dos bilhões ou mais de indivíduos que o utilizam e, no processo, se transformou no melhor aplicativo de mensagens do mundo.

Mesmo que a criptografia de ponta a ponta do WhatsApp garanta a proteção de seus documentos, fotos e chamadas, isso não significa que seja privado. Aqui estão algumas dicas para tornar o WhatsApp mais privado:

  1. Desative o backup na nuvem

O WhatsApp permite que você faça backup de suas mensagens e dados como um método conveniente para mover todos os seus dados para outro celular. Esses backups funcionam armazenando seus dados no Google Drive ou no iCloud da Apple, dependendo do sistema operacional que você usa.

O WhatsApp precisa que você faça backup de suas mensagens. Se você não tiver a configuração ativada, ele o convidará a fazer isso em intervalos regulares. No entanto, eis por que você não deve fazer backup de tudo. Os backups não são criptografados, o que implica: as mensagens podem ser acessadas se chegarem a outra pessoa.

  1. Ative a verificação de dois fatores

Você deve ativar a verificação de dois fatores nas contas que mantêm seus dados, por exemplo, fotografias e mensagens. A técnica de segurança inclui adicionar um PIN ao processo de entrada. Na maioria das vezes, isso inclui a utilização de um código de segurança produzido por um aplicativo, um código enviado por SMS ou uma chave de segurança real. É o método mais confiável para proteger sua privacidade de dados do WhatsApp.

 configuração do whatsapp

  1. Impeça que as pessoas vejam suas informações

Existem algumas etapas que você pode seguir para impedir que as pessoas vejam suas informações:

  • Nas configurações de conversas em grupo, há uma opção de quem pode adicionar você a um grupo, definido como "Todos" por padrão (que pode ser alterado).
  • Você pode desativar quem pode ver sua foto de perfil, suas informações "Sobre", status do WhatsApp e "Visto pela última vez" - tudo nas configurações.
  • Você também pode desativar as visualizações de notificação nas configurações do seu telefone.

Bônus: como transferir dados do WhatsApp do Android para a Apple sem PC

Se você usa um telefone Android há muito tempo e deseja migrar para um dispositivo iPhone, não poderá transferir seus dados do WhatsApp. Mas não se preocupe, agora é possível fazer isso graças à ferramenta de transferência de dados Wutsapper da Wondershare. O Wutsapper é uma ferramenta especializada que você pode usar para transferir facilmente suas mensagens do WhatsApp entre Android e iOS sem PC.

Wutsapper Google Play
Download seguroDownload seguro

Embora você possa utilizar esta ferramenta para mover ou fazer backup de mensagens do WhatsApp em um computador, o melhor é que não depende dele. Você pode transferir seus dados de qualquer Android para um iPhone ou iPad sem muito estresse usando seu próprio Android.

Confira nosso tutorial em vídeo abaixo:

Conclusão

A privacidade de dados é um tópico sério e precisa ser levado em consideração ao usar aplicativos para evitar ameaças e vazamento de dados. Além disso, mostramos como você pode manter seus dados do WhatsApp seguros e protegidos. Se você deseja mudar de Android para iOS baixe o Wutsapper imediatamente para transferir os dados do WhatsApp para o seu novo dispositivo Apple.

Você vai gostar:

MobileTrans

Rafael Kaminski

staff Editor

0 Comentário(s)